Portal de Contabilidade Obras Contábeis Legislação Guias e Modelos Cursos Downloads

IFRS

CONTABILIDADE INTERNACIONAL

Jonatan de Sousa Zanluca

A linguagem da informação contábil não é homogênea e varia conforme o país. Fato disso é a classificação da contabilidade como sendo uma ciência social aplicada. Isso significa dizer que ela recebe grande influência do meio em que está inserida.

A contabilidade internacional surge para construir um ponto comum entre os relatórios financeiros elaborados por contextos de outros países e definir métodos de adaptação aos padrões internacionais a partir da contabilidade local. Tornou-se importante no Brasil a partir da criação da Bolsa de Valores e da vinda de capital estrangeiro ao mercado nacional.

Ela está estruturada a partir do estudo das normas contábeis vigentes em cada país e tem como objetivo a transformação de relatórios a diferentes regras normativas, conforme os interesses comerciais relacionados a operações de exportação/importação ou entre empresa matriz e filial situada no exterior, por exemplo.

O seu estudo tem sido essencial, pois possibilita a integração de informações econômicas entre o mercado internacional e a interação de pesquisas e trabalhos acadêmicos com compreensão lógica mesmo que através de técnicas contábeis distintas.

Muito se tem falado sobre o fim da contabilidade internacional, já que as normas brasileiras tem há algum tempo convergido ás normas internacionais, num processo de harmonização. Porém a tendência é de que elas sempre mantenham uma certa divergência. A proposta é que os princípios básicos que norteiam a contabilidade sejam comuns a fim de facilitar cada vez mais a troca de informações entre diferentes mercados globais.

Estrutura Normativa

No Brasil a regulamentação é realizada através do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC, por meio das Normas Brasileiras de Contabilidade - NBC. Em 2007 com a publicação da Lei 11.638/2007 começa a convergência brasileira aos padrões internacionais e em 2009 com a Resolução CFC 1.156/2009, as NBCs devem seguir os padrões internacionais contidos nos International Financial Reporting Standards (IFRS) publicados pelo International Accounting standards Board (IASB)

Assim, a partir de 2010 ficam obrigadas todas as empresas, a elaborar seus demonstrativos financeiros conforme as novas normas. O conjunto completo de IFRS deve ser observado pelas sociedades de grande porte e as pequenas e medias empresas estão sujeitas ao previsto na Resolução CFC 1.255/2009. As principais mudanças se referem a nova estruturação do Balanço Patrimonial, os critérios de avaliação dos ativos e passivos, a publicação do Fluxo de Caixa e da Demonstração do Valor Adicionado, dentre outros.

Uma das razões mencionadas pelo CPC para a integração das regras é o custo extra que investidores de outros países tem para trocar informações com empresas brasileiras, custo este destinado a contratação de consultores e empresas especializadas na conversão dos demonstrativos brasileiros aos padrões utilizados pelos investidores.

Formação Acadêmica

Um grande desafio para as instituições de ensino que ofertam o curso de ciências contábeis, é a adaptação de suas grades curriculares ás novas normas e ao fato de que cada vez mais a contabilidade antes dita internacional tem se tornado cada vez mais a local. Isso afeta a forma de ensino não só numa matéria específica, mas ao longo dos 4 anos da graduação.

Paralelo a isso, está a busca de materiais e livros com conteúdos atualizados e a renovação de títulos nas bibliotecas das universidades que possam suprir os alunos com conhecimento dinâmico e atual.Este sempre foi um dilema da contabilidade, que força os seus profissionais a estar em constante atualização e reciclagem sob pena de estar fora do mercado e ficar obsoleto diante do mesmo. Estudos tentam verificar a relevância do estudo das contabilidades de países emergentes como China e Índia dentro do contexto da contabilidade internacional, o que pode representar um desafio extra aos futuros profissionais da classe.

O fato é que a contabilidade internacional nunca irá deixar de existir. Basta tomar o conceito de Financial Reporting que está relacionado com usuário da informação. Observe que as informações requeridas pelos Governos locais dificilmente serão padronizadas e sempre serão um grande potencial para estudo da contabilidade internacional, principalmente em áreas como tributação e societárias.


Contabilidade | Publicações Contábeis | Cursos | Temáticas | Normas Brasileiras Contabilidade | Glossário | Resoluções CFC | Guia Fiscal | Tributação | Simples Nacional | Modelos de Contratos | Balanço Patrimonial | Legislação Contábil | Programas | Revenda e Lucre | Normas Legais | Boletim Contábil | Boletim Trabalhista | Boletim Tributário | Guia Trabalhista | Guia Tributário | Publicações Jurídicas