contabilidade - PRESENTE E FUTURO

Júlio César Zanluca - 12.05.2009

A contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio, em seus aspectos quantitativos e qualitativos. Para todos os efeitos, as Normas Brasileiras de Contabilidade elegem o regime de competência como único parâmetro válido, portanto, de utilização compulsória para os registros contábeis.

A modernização das regras contábeis iniciou-se no final de 2007, com a publicação da Lei 11.638/2007, iniciando a adaptação das normas brasileiras às regras internacionais de contabilidade. Outra novidade recente foi a implementação do SPED Contábil (Decreto nº 6.022/2007) prevendo que os livros e documentos contábeis serão emitidos em forma eletrônica.
 

Entretanto, o que se observa, no presente, é que o grau de modificações não está sendo acompanhado pelas empresas brasileiras, especialmente no que tange ao SPED Contábil. As dificuldades originam-se basicamente da relativa complexidade das novas exigências, a necessidade de adaptações nos sistemas operacionais e de registro contábil e do treinamento do pessoal que executa a escrituração.

Mas, e o futuro? Partindo do pressuposto que a contabilidade continuará sendo o principal meio de controle empresarial, estima-se que faltarão profissionais qualificados para a execução de múltiplas tarefas, desde a escrituração até a auditoria. Ou seja, o mercado para os profissionais contábeis será ampliado e a remuneração destes profissionais tende a crescer. No aspecto técnico, a contabilidade brasileira continuará a convergir para os padrões internacionais.

Novos usos da contabilidade se destacarão, entre os quais, a contabilidade ambiental (registro do patrimônio ambiental, ativos, passivos e suas respectivas mutações).

Mas os usos tradicionais da contabilidade se fortalecerão, destacando-se:

1. Planejamento Tributário - com o sufoco fiscal exigido pelo Estado brasileiro, cada vez mais o planejamento fiscal será atividade que exigirá registros contábeis permanentes e atualizados. O contabilista se tornará num elemento imprescindível na qualidade da tomada de decisões nesta área.

2. Gestão Empresarial - a concorrência e a globalização da economia forçarão a necessidade que os registros contábeis sejam precisos e relevantes, visando identificar erros, desperdícios, lucro por atividade e outros detalhamentos de forma precisa e clara para os gestores.

3. Gerenciamento Fiscal - é diferente do planejamento tributário, no sentido de que a contabilidade, como principal foco de fiscalização do fisco, e com a implementação do SPED, se prestará a "auditoria on line" da empresa. Portanto, erros, inconsistências e inexatidões terão que ser eliminados para que haja redução das contingências fiscais.

A contabilidade como ciência estará em constante evolução, fruto dos novos ativos e passivos que se criam e aperfeiçoam (como "hedge" e outros instrumentos financeiros, goodwill e outros capitais intelectuais). Contabilista: prepare-se, leia, estude e aperfeiçoe-se! A demanda do seu trabalho não exigirá apenas novos conhecimentos, mas também qualidade e aplicabilidade - você está preparando-se para os novos tempos?


Contabilidade | Publicações Contábeis | Exemplos | Dicas | Cursos | Temáticas | Normas Brasileiras Contabilidade | Glossário | Resoluções CFC | Guia Fiscal | Tributação | Simples Nacional | Modelos de Contratos | Balanço Patrimonial | Legislação Contábil | Programas | Revenda e Lucre | Normas Legais | Boletim Contábil | Boletim Trabalhista | Boletim Tributário | Guia Trabalhista | Guia Tributário | Publicações Jurídicas