INDENIZAÇÃO RECEBIDA DA SEGURADORA – SINISTROS DE BENS DO IMOBILIZADO

Os eventos em decorrência de sinistro (incêndio, roubo ou acidente), cobertos por seguro, devem ser registrados contabilmente, por ocasião de sua ocorrência, em atendimento ao princípio contábil da competência.

Exemplo:

Registro de acidente, onde houve perda total de veículo registrado no ativo imobilizado da empresa, no valor de R$ 40.000,00, sendo R$ 10.000,00 de depreciação. O valor de mercado do bem, na data do evento, coberto pela seguradora, é de R$ 32.000,00.

1. Pela baixa do bem em decorrência do acidente:

D - Ganhos ou Perdas de Capital (Resultado Não Operacional)

C – Veículos (Imobilizado)

R$ 40.000,00

 

2. Pela baixa da depreciação registrada:

D – Depreciação – Veículos (Imobilizado)

C - Ganhos ou Perdas de Capital (Resultado Não Operacional)

R$ 10.000,00

 

3. Pelo registro da cobertura do sinistro, a ser recebido da seguradora:

D – Indenizações de Seguros a Receber (Ativo Circulante)

C - Ganhos ou Perdas de Capital (Resultado Não Operacional)

R$ 32.000,00

 

4. Por ocasião do recebimento da indenização, faz-se a baixa do valor a receber, da seguinte forma:

 

D – Bancos Cta. Movimento (Ativo Circulante)

C - Indenizações de Seguros a Receber (Ativo Circulante)

R$ 32.000,00

 

Para maiores detalhamentos, acesse o tópico INDENIZAÇÃO RECEBIDA DA SEGURADORA, no Guia Contábil On Line.


Contabilidade | Publicações Contábeis | Exemplos | Dicas | Cursos | Temáticas | Normas Brasileiras Contabilidade | Glossário | Resoluções CFC | Guia Fiscal | Tributação | Simples Nacional | Modelos de Contratos | Balanço Patrimonial | Legislação Contábil | Programas | Revenda e Lucre | Administração Condomínio | Normas Legais | Boletim Contábil | Boletim Trabalhista | Boletim Tributário | Guia Trabalhista | Guia Tributário